Bancos Alimentares realizam Campanha de Recolha de alimentos em todo o país nos próximos dias 27 e 28 de Maio.

2017-05-23

“Fazer deste dia, um dia especial está em cada um de nós"é este o mote da nova campanha de recolha de alimentos dos Bancos Alimentares que se realiza nos dias 27 e 28 de Maio em supermercados  e vai envolver mais de 40 mil voluntários.

Caso não vá ao supermercado, até 4 de Junho, pode contribuir online em www.alimentestaideia.pt

Há quem precise da sua ajuda para ter alimento à mesa. É preciso mais para que falte ainda menos

Lisboa, 22 de maio de 2017 – “Cada um de nós pode fazer deste dia um dia especial. É preciso mais para que falte ainda menos”. É este o mote da nova campanha de recolha de alimentos dos Bancos Alimentares que se realiza nos dias 27 e 28 de maio.
A campanha vai decorrer em Portugal Continental e nas Regiões Autónomas dos Açores e Madeira, em mais de 2.000 hiper e supermercados, apelando à solidariedade e ao envolvimento de todos os portugueses para que ajudem quem se encontra em situação de carência alimentar. Durante todo o fim-de-semana, mais de 40.000 voluntários vão oferecer o seu tempo e esforço na ação de recolha, que em 2016 reuniu 1.967 toneladas de alimentos. A iniciativa conta ainda com o apoio de várias empresas e entidades, que se associam, disponibilizando equipamentos e serviços tais como transportes, publicidade, comunicação, seguros, segurança, alimentação, etc. .
A campanha vai estar presente na maioria das grandes superfícies das zonas de Lisboa, Porto, Évora, Coimbra, Aveiro, Abrantes, Setúbal, Cova da Beira, Leiria-Fátima, Algarve, Portalegre, Braga, Santarém, Viseu, Viana do Castelo, Beja, Oeste, Castelo Branco, S. Miguel, Terceira e Madeira.
Os 21 Bancos Alimentares apoiam de forma regular 2.663 instituições e através destas levam apoio alimentar a 420 mil pessoas com carências comprovadas. Todos os dias é travada uma luta contra o desperdício alimentar e nos primeiros três meses do ano já foram recuperados mais de seis milhões de quilos de alimentos.
Em 2016, foram recolhidos, ao longo de todo o ano, quase 26 milhões de quilos de comida, números enormes embora ainda insuficientes para ajudar todos aqueles que precisam. “É necessário mais apoio e mais voluntários. Deixamos um apelo aos portugueses para que não deixem de participar nesta campanha, expressando a sua solidariedade para com os mais desfavorecidos mas, simultaneamente, mostrando que não se conformam com o facto de existirem ainda tantos portugueses que vivem com enormes dificuldades. Participar com tempo e com produtos é expressão de cidadania ativa e contribui para uma sociedade mais justa e coesa” refere Isabel Jonet, Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome.
Embora o número de pessoas apoiadas não tenha registado aumentos desde 2015 e 2016, é facto que também não baixou. “A maioria dos carenciados são famílias que recebem apoio do BA porque estão em situação de desemprego, têm pensões muito baixas ou, tendo trabalho, não têm o suficiente par viver, porque se encontram sobre-endividados ou auferem salários que não chegam para pagar todas as despesas ” reforça Isabel Jonet.
“Todo o tipo de alimentos são bem-vindos, mas a prioridade são os produtos básicos como leite, massas, arroz, azeite, cereais e enlatados como feijão, atum, salsichas, entre outros, que permitam uma distribuição mais alargada no tempo”.
Para além da campanha de recolha de alimentos com voluntários, decorre entre 27 de Maio e 4 de Junho também a campanha Ajuda Vale em supermercados e nos postos da GALP e BP. No mesmo período, decorre ainda a campanha online, no site www.alimentestaideia.pt, que permite a qualquer pessoa apoiar esta causa a partir de casa ou mesmo estando fora do país.

------

Para mais informações sobre a campanha, contacte:
Banco Alimentar Contra a Fome
919 000 263
www.bancoalimentar.pt
 

A procurar...
BA AbrantesBA AlgarveBA AveiroBA BejaBA BragaBA Castelo BrancoBA CoimbraBA Cova da BeiraBA ÉvoraBA Leiria-FátimaBA LisboaBA MadeiraBA OesteBA PortalegreBA PortoBA SantarémBA São MiguelBA SetúbalBA TerceiraBA Viana do CasteloBA Viseu

Na campanha de recolha de 27 e 28 de Maio de 2017 os Bancos Alimentares Contra a Fome angariam 1.848 toneladas de alimentos

Os Bancos Alimentares Contra a Fome recolheram no passado fim de semana um total de 1.848 toneladas de géneros alimentares na campanha realizada em mais de 2.000 superfícies comerciais de todo o País, a que acrescerão as doações online e através de vales disponíveis nas lojas, ainda não contabilizadas nessa quantidade.

Com a participação de mais de 40 mil voluntários, os resultados desta recolha, subordinada ao mote “Fazer deste dia, um dia especial está em cada um de nós”, representam um valor próximo do obtido na campanha homóloga do ano passado, confirmando quer a solidariedade sempre presente dos portugueses quer a sua confiança renovada vez após vez na ideia subjacente à atividade os Bancos Alimentares contra a Fome.

Saiba mais »

A inclusão social nos Bancos Alimentares

A inclusão social nos Bancos Alimentares

Veja o filme https://www.youtube.com/watch?v=Mg1vLhi-WDo

Porque nem só de pão vive o Homem, parafraseando Bernard Dandrel, fundador dos Bancos Alimentares na Europa, é finalidade da acção dos Bancos Alimentares, acompanhando a entrega de alimentos, a ligação solidária e afectiva, essencial para que se volte a “pôr de pé” o nosso irmão na humanidade, ferido pela vida e atirado para a margem da sociedade, a quem falta mais o amor que o pão.

Saiba mais »
mais notícias »